Geral


Rio Grande do Sul volta a apresentar bandeira vermelha em mapa preliminar

Nova rodada do Distanciamento Controlado não aponta melhoras no risco epidemiológico para coronavírus
24/10/2020 Correio do Povo

O Rio Grande do Sul voltou a apresentar áreas com risco epidemiológico alto de contágio para o coronavírus. O mapa preliminar da 25ª rodada do Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira pelo Governo do Estado, classificou em bandeira vermelha as regiões de Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo após apresentarem piora em seus indicadores nessa última semana. 

Já as regiões de Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões, que estavam classificadas em amarelo na 24ª rodada, também apresentaram piora nos indicadores e passaram para a bandeira laranja nesta nova rodada. 

As demais 15 regiões – Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo, Santa Rosa, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Passo Fundo, Santa Maria, Guaíba, Lajeado, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Erechim e Uruguaiana – seguem com a bandeira laranja, o que representa risco epidemiológico médio para coronavírus. Com isso, não há bandeiras amarelas nesta nova fase. 

Nesta sexta, o Rio Grande do Sul chegou na marca de 5.554 mortes relacionadas à Covid-19 desde o início da pandemia e possui 230.944 infectados pelo coronavírus espalhados em 495 dos 497 municípios gaúchos.

As regiões em cogestão classificadas em bandeira laranja podem adotar regras de bandeira amarela, basta que enviem protocolos próprios adaptados à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam). A medida é válida para Santa Maria, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo  ngelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado.

Os municípios e associações regionais podem apresentar, até as 6h de domingo, pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira. A nova fase do Distanciamento Controlado passa a valer oficialmente na terça-feira. 

Alta nas hospitalizações 

O número de novas hospitalizações confirmadas por Covid-19 chamou a atenção da equipe que monitora os indicadores. Entre as duas últimas semanas, o aumento foi de 21% – de 739 para 897 –, o que repercutiu sobre a elevação de 13% de internados em leitos clínicos confirmados com Covid-19. O número de óbitos cresceu 11% entre as duas últimas semanas, subindo de 213 para 236.

No entanto, as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTI tiveram queda de 7% e houve relativa estabilidade dos confirmados com Covid-19 em UTI (aumento de apenas 1%). Mesmo contabilizando os pacientes internados por outras causas, ocorreu queda no número de leitos de UTI ocupados. A manutenção do total de leitos de UTI se traduziu novamente em aumento na razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19.

Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

super serrano

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

Nacional Utilidades noticiasangela noticias

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS