Dom Feliciano


Combate à seca: entidades se reúnem para tratar dos problemas da estiagem em Dom Feliciano

Representantes da Administração Municipal, EMATER, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Técnicos, Vigilância Sanitária e Defesa Civil, decidiram por decretar situação de emergência
08/01/2021 Prefeitura Municipal de Dom Feliciano

Na manhã desta sexta-feira (08), entidades, técnicos e executivo municipal estiveram reunidos na Secretaria de Desenvolvimento Rural Sustentável e Meio Ambiente, para tratar dos problemas e preocupações com a estiagem no município.

Representantes da Administração Municipal, EMATER, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Técnicos, Vigilância Sanitária e Defesa Civil, decidiram por decretar situação de emergência. Para isso serão necessários novos levantamentos, fotos e laudos dos diferentes setores, para comprovar junto ao  Estado a crise que o município enfrenta, não só com a  falta de água, mas com os reflexos da estiagem, que tende a se agravar devido a falta de previsão de chuva para os próximos dias.

Em 2020 foram mais de 140 famílias atendidas com abastecimento de água, destas 11 já retornaram solicitando novo abastecimento.

Este ano para ter acesso ao abastecimento é necessário protocolar um pedido na Secretaria de Desenvolvimento Rural Sustentável e Meio Ambiente, “não para dificultar o processo, mas para rastrearmos os problemas e trabalharmos na solução. Não pretendemos entregar água pra sempre para essas famílias e sim proporcionar qualidade de vida ajudando a resolver o problema de abastecimento dentro da propriedade de acordo com a realidade de cada um.” Diz a Secretária Adriane Souza.

Atualmente há no município 13 poços artesianos construídos pela Prefeitura, os projetos indicam que após a instalação, cada poço deveria ser administrado pela comunidade ou associação que atende, mas essa não é a atual realidade, alguns encontram-se até abandonados e outros só funcionam por intervenção e apoio da Administração Municipal, poucos funcionam como deveria, conta Adão Barreto técnico.

O Conselho Municipal de agricultura será acionado e será solicitado um laudo da entidade, para anexar aos demais que irão compor o decreto que deverá ser formalizado nos próximos dias.

Uma nova reunião ficou marcada para quinta-feira (14), onde os primeiros dados irão compor as justificativas para o decreto.

Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

angela noticias

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS