Polícia


Denúncia de hospital põe fim a maus-tratos sofridos por mulher em Canoas

Vítima foi atendida no Hospital Nossa Senhora das Graças
01/05/2021 O Sul

Uma denúncia feita pelo Hospital Nossa Senhora das Graças, em Canoas,  na Região Metropolitana de Porto Alegre, colocou fim ao sofrimento de uma mulher de 33 anos, vítima de maus-tratos. Após a chegada da paciente, na madrugada da última segunda-feira (26), o Serviço Social da instituição registrou um boletim de ocorrência relatando o estado em que a mulher chegou ao hospital.

O assistente social que procurou a Polícia Civil para registrar a ocorrência contou que a paciente foi levada à instituição pelo Samu, chamado pela irmã da vítima, que seria a responsável pelos maus-tratos. Júlio Cezar Pugliessi Picolotto foi acionado pela equipe de enfermagem assim que a jovem chegou ao hospital. Para demonstrar os diversos sinais de negligência, os profissionais fizeram um vídeo, que serviu de subsídio para a investigação policial.

Segundo Picolotto, a paciente apresentava desnutrição, machucados pelo corpo e tinha histórico de doenças como psoríase e lúpus. “Estamos acostumados a receber pacientes em situações críticas, mas nenhum em situação tão grave quanto essa jovem”, afirmou o assistente social. Ao chegar ao hospital, ela sofreu duas paradas cardíacas e precisou ser intubada. A paciente permanece em estado grave, segundo o diretor geral do hospital, Juliano da Silva.

Para o Secretário de Segurança Pública de Canoas, delegado Emerson Wendt, a situação é desumana e estarrecedora. “Trabalhamos muito para enfrentar todos os tipos de violências no município, sobretudo, a doméstica e familiar através de programas de prevenção. Então, deparar com um caso assim é sempre desafiador profissional e pessoalmente, visto a gravidade da situação e a forma desumana pela qual essa jovem foi tratada pela própria família. Seguimos enfrentando as diferentes formas de violências em Canoas, sempre de forma integrada com os demais órgãos da Prefeitura e com as forças de segurança que atuam no município, como Polícia Civil e Brigada Militar”, destaca o delegado Emerson.

A Secretaria Municipal da Cidadania também atuou no caso, dando o suporte necessário. O secretário Paulo Bogado informa que foram acionados os assistentes sociais da Prefeitura para proceder o acolhimento da jovem e de seu filho.

Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

nacional gas telefone 2

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS