Polícia


Jovem morre atropelada após reação contra assédio em Santa Catarina

Vanessa Machowski, de 18 anos, tinha o sonho de abrir o próprio salão de beleza
12/10/2021 O Sul

Após assediar uma jovem de 18 anos, um homem de 35 anos jogou o carro contra ela e a matou atropelada em Itajaí, no Litoral Catarinense, na noite de domingo (10). O homem foi preso em flagrante por homicídio qualificado e embriaguez ao volante, informou a Polícia Civil. Na tarde desta segunda-feira (11), ele já estava no presídio.


A vítima, Vanessa Machowski, estava com o namorado, de 21 anos, no bairro Cordeiros por volta das 21h20. Ele disse à Polícia Militar que ambos conversavam, ele dentro da cabine de um caminhão estacionado e ela do lado de fora, quando uma caminhonete Tucson parou ao lado da jovem. O motorista de 35 anos a assediou verbalmente.


O namorado, então, desceu do caminhão para ver o que estava ocorrendo. O motorista da Tucson também saiu do carro. Segundo o namorado da vítima, ele estava com fortes sinais de embriaguez.


Houve uma discussão e o motorista da Tucson voltou para o veículo e saiu do local. Depois de cerca de 5 minutos, porém, ele voltou e jogou o carro em cima da jovem. Ela foi esmagada contra o caminhão e o autor do atropelamento fugiu em alta velocidade.


A jovem recebeu os primeiros socorros no local e depois foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Cordeiros pelo Corpo de Bombeiros Militar, mas não resistiu.


Os socorristas encontraram a vítima inconsciente. Conforme os bombeiros, ela teve politraumatismo e suspeita de hemorragia interna.


Buscas por motorista


A Polícia Militar foi chamada e fez buscas. Os agentes encontraram o motorista da Tucson deitado na rua com alguns cortes no rosto. O carro foi encontrado em uma via em frente à casa dele.


O veículo estava amassado, indicando que houve a batida. Segundo a PM, o motorista confirmou que jogou o carro na direção da jovem. Como ele estava ferido, ele foi levado para a UPA do bairro Cordeiros. O carro Tucson foi guinchado.


Sonhos destroçados


Vanessa tinha o sonho de abrir o próprio salão de beleza, segundo a tia Léia Oliveira. “Sempre muito querida com todos, carinhosa. Ela era extrovertida, sempre fazendo brincadeiras”, relatou.


“Ela era uma menina que não via maldade nas pessoas. Tanto que ela viu o homicida vindo em direção do caminhão que eles [a jovem e o namorado] estavam, mas nunca imaginou que seria ela própria a vítima”, disse a tia.


A jovem tinha tinha terminado o ensino médio no fim do ano passado. “Pretendia fazer faculdade de estética, gostava muito da área da beleza”, declarou a tia.


No momento, estava trabalhando como babá de duas crianças. Vanessa nasceu em Rio Azul, no Paraná, morava em Itajaí há 11 anos e namorava há cerca de três, conforme a tia. O corpo dela será sepultado em Itajaí na manhã de terça (12).



Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

nacional gas telefone 2

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS