Geral


Com piora em indicadores, região de Capão da Canoa recebe terceiro aviso consecutivo no sistema estadual de monitoramento da pandemia

Capão da Canoa apresentou piora em alguns indicadores da pandemia.
14/10/2021 O Sul

Após reunião do Grupo de Trabalho em Saúde (GT Saúde), o governo do Rio Grande do Sul emitiu nesta quarta-feira (13) um novo Aviso para a região-covid de Capão da Canoa (Litoral Norte), no âmbito do sistema “3As” de monitoramento da pandemia de coronavírus. A cidade já havia recebido a mesma notificação nas duas últimas semanas.

De acordo com os técnicos do colegiado, Capão da Canoa apresentou piora em indicadores como número de casos confirmados e de internações pela doença em leitos de unidade terapia intensiva (UTI).

Por outro lado, outros índices se estabilizaram ou mesmo caíram, como número de óbitos e hospitalizações em leitos clínicos. Isso fez com que o município recebesse Aviso (nível mais brando), em vez de Alerta (intermediário) ou Ação (pior situação).

Já as demais 20 áreas do mapa gaúcho continuam sem Avisos ou Alertas. Esse modelo de acompanhamento da pandemia pelas autoridades estaduais – em conjunto com as municipais – substitui desde maio o antigo “distanciamento controlado”, que vigorou durante um ano no Rio Grande do Sul, tendo por base bandeiras coloridas que indicavam o grau de gravidade da pandemia.

“O quadro do Estado como um todo é de estabilidade e as projeções apontam a manutenção do atual número de internados, tanto em leitos clínicos quanto em UTIs”, ressalta o coordenador do Grupo de Trabalho em Saúde, Pedro Zuanazzi, diretor do Departamento de Economia e Estatística (DEE) da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG).

Ele acrescenta: “Temos na região de Capão da Canoa, portanto, uma situação específica e que preocupa um pouco mais. Vamos seguir acompanhando de perto, mantendo a cautela mas com a expectativa de que os números melhorem na próxima semana”.

Desempenho

Até a segunda-feira (11), véspera do feriado nacional de Nossa Senhora Aparecida, a região-covid de Capão da Canoa apresentou incidência de 210 novos casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana. Trata-se da maior taxa entre as 21 áreas do mapa gaúcho no sistema “3As”, equivalendo a três vezes a média estadual.

Outro indicador com piora foi o de internações em leitos de UTI, com aumento de 25% entre casos suspeitos e confirmados. Já as hospitalizações em leitos clínicos caíram 3,7%. Ou seja: após elevação por duas semanas seguidas, houve estabilidade na última semana.

A taxa de mortalidade acumulada na semana foi de 1,26 óbitos por 100 mil habitantes, representando redução de 61,5% na comparação com a semana anterior. Tal proporção é a sétima maior do Rio Grande do Sul no momento –na semana passada, ocupava o topo do ranking.

Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

nacional gas telefone 2

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS