Chuvisca


Vereador de Chuvisca que foi acusado de atropelar uma mulher tem liberdade concedida pela Justiça

Acidente ocorreu em 8 de agosto de 2020 no município de Chuvisca
18/11/2021 Blog do Juares

Na manhã desta quinta-feira (18), Hélio Langhanz (PP), vereador de Chuvisca, que foi acusado de atropelar uma mulher e fugir sem prestar socorro, teve a prisão revogada pela Justiça. Ele estava detido no Presídio Estadual de Camaquã desde novembro do ano passado. 

O caso ocorreu em na tarde de 8 de agosto de 2020, às margens da ERS-350, na localidade de Picada Grande, próximo a um posto de combustíveis, quase na divisa com Dom Feliciano. Lorena Tavares da Silva, com 59 anos na época, foi atropelada enquanto caminhava pelo acostamento no caminho de volta para casa, após ter ido comprar flores que iria levar ao túmulo do pai falecido. A mulher sobreviveu, mas de acordo com informações, ela sofreu diversas fraturas pelo corpo e se submeteu a inúmeros procedimentos cirúrgicos. Lorena também esteve internada por um longo período em leito de UTI e, atualmente, necessita de cuidados em tempo integral.

Langhanz foi considerado o principal suspeito do atropelamento e acabou sendo indiciado pela Polícia Civil. A investigação o acusou de estar sob o efeito de álcool no momento do acidente e também de ter ocultado o carro que dirigia para não entregá-lo à investigação. O automóvel, um Chevrolet Onix vermelho, com placas de Chuvisca, somente foi localizado em 26 de agosto, em uma oficina na cidade de Camaquã, onde estava para conserto. Ele foi apreendido e removido à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) para, posteriormente, passar por perícia técnica. 

O parlamentar teve a prisão preventiva decretada no dia 23 de novembro. Buscas foram feitas na casa dele em Chuvisca, mas segundo a polícia, nada de comprometedor foi encontrado. Langhanz concorreu ao pleito municipal de 2020 e foi reeleito, ficando em terceiro lugar, com 243 votos. Ele chegou a ser empossado em sessão virtual realizada em janeiro deste ano, mas teve a cadeira no Legislativo ocupada por Luana Niele Konflanz (PP) como suplente. Ainda não há informações oficiais de que o parlamentar irá assumir o cargo depois de ser posto em liberdade ou se continuará afastado. 



Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

nacional gas telefone 2

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS