Polícia


Polícia apreende mini-Fusca motorizado de menina de 7 anos

Criança circulava em rua com o pai no veículo infantil no momento da abordagem; caso aconteceu em Santa Catarina
07/01/2022 Auto Papo

Uma brincadeira infantil acabou gerando problemas com a polícia na cidade de Itapoá (SC). Militares da localidade rebocaram um mini-Fusca de uma menina de apenas 7 anos. No momento da abordagem, o veículo era ocupado pela criança e pelo pai dela, que teve a carteira de habilitação apreendida e responderá a processo criminal.

Por meio de nota, a Polícia Militar de Santa Catarina explicou que, como o mini-Fusca é motorizado e movido a gasolina, recebe o tratamento de veículo automotor, conforme o Código de Trânsito Brasileiro. “Estava sendo conduzido sem as devidas condições de segurança, sem a documentação necessária (licenciamento) e dirigido por pessoa não habilitada”, justifica a corporação.

A mãe da menina, identificada como Simone França, de 40 anos, alega que quem dirigia o mini-Fusca era o marido, e não a filha. Veículos destinados a crianças, como o envolvido na ocorrência, têm quatro pedais: são dois conjuntos de acelerador e de freio, um para o ocupante da esquerda, e o outro, para o da direita.

De acordo com a mãe da criança, o mini-Fusca era escoltado por dois carros, que transitavam com o pisca-alerta ligado, justamente para sinalizar a via. Ela disse também que a polícia já havia abordado a filha no dia anterior, quando ela circulava com uma amiga: na ocasião, os militares teriam apenas pedido a nota fiscal do bem, sem mencionar qualquer restrição à circulação.

Mini-Fusca só pode ser liberado por via judicial

Após o ocorrido, a família antecipou o retorno para casa e contratou um advogado para reaver o mini-Fusca. O veículo está apreendido em um pátio de Itapoá e só poderá ser liberado por via judicial, já que não tem condições de ser vistoriado e regularizado. Os pais pretendem processar o estado de Santa Catarina.

Ainda segundo Simone, o mini-Fusca foi adquirido em outubro de 2020 por R$ 12.500. Desde então, era utilizado pela filha no condomínio onde a família vive, em São José dos Pinhais (PR). Ela salienta que a menina ficou traumatizada com a abordagem policial e tem pesadelos nos quais os pais são presos. A mãe gravou um vídeo para mostrar a tristeza da filha: assista!


Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

eletrica tyskaAline Rosiakdj arnacional gas telefone 2brecho

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS