Saúde e Bem Estar


Ministério da Saúde aumenta para 27 o número de suspeitas de coronavírus no Rio Grande do Sul

Brasil tem 182 pacientes em observação para Covid-19
28/02/2020 Correio do Povo

Em sua atualização diária, o Ministério da Saúde aumentou para 182 o número de casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) no País. Ontem, eram 129 pacientes em observação. O Rio Grande do Sul permanece como o segundo estado com mais suspeitas – 27 –, atrás apenas de São Paulo, que tem 66 pessoas à espera de resultados de exames laboratoriais. Ao todo, 15 unidades federativas tem suspeitas, além do Distrito Federal, nenhuma na região Norte.

Dos 182 casos supeitos, 180 têm amostras sendo processadas nos Laboratórios Centrais. As outras duas deram negativo para vírus comum. O número de confirmações para a doença continua um, o paciente de 61 anos infectado após viagem à Itália. Casos excluídos já somam 71.

"Não vamos registrar casos que só tenham febre (nas suspeitas). Nossa definição operacional tem que ter febre e, ou seja, mais, um sinal de sintoma respiratório e ter voltado de um dos países listados nos últimos 14 dias. Ou então ter tido contato com alguém", afirmou Wanderson de Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde.

Ele disse que o Ministério trabalha para aumentar a eficiência nacional para resultados, com provas e contraprovas. Ele estima que na próxima semana, seja ampliada a capacidade."Na próxima semana, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Minas Gerais, Sergipe e Amazonas vão receber o kit para validação e capacitação. Sistematicamente, vamos ampliar para todos os Laboratórios Centrais. Isso foi uma orientação do ministro Mandetta", afirmou, completando que a Fiocruz já desenvolveu os testes, que não vão precisar de contraprova.

Ações de contenção no RS

Nesta sexta, o Hospital de Clínicas de Porto Alegre apresentou suas demandas às autoridades estaduais e municipais para poder atender a população no caso de um alastramento do novo vírus. A diretora da entidade projeta cerca de R$ 100 milhões necessários para estruturar os blocos B e C do hospital. Lembrou também que os novos prédios já estão prontos, mas ainda não receberam equipamentos e licenças para operar. 

Horas mais tarde, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, anunciou um grupo de trabalho para a contenção da doença na Capital. Um plano envolverá diversas secretarias e terá foco na atenção primária. 

Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS