Geral


OMS considera América do Sul o novo epicentro da pandemia de coronavírus

Entidade disse que Brasil é o país mais afetado pela Covid-19
22/05/2020 Correio do Povo

A América do Sul é "um novo epicentro" da pandemia do novo coronavírus, principalmente o Brasil, país mais afetado, estimou nesta sexta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS). O continente já soma 554.321 casos de Covid-19 e 28.168 mortes causadas pela doença, segundo dados atualizados diariamente pela plataforma Worldometer.

"Vemos o número de casos aumentar em numerosos países sul-americanos. Há muita preocupação em torno desses países, mas, claramente, o mais afetado no momento é o Brasil", declarou o responsável por situações de emergência da OMS, Michael Ryan, em teleconferência desde Genebra.

Ryan afirmou nesta sexta-feira que a entidade reconhece a gravidade do caso do País e tem dado "assistência direta" a vários Estados, citando alguns dos mais afetados e comentando que São Paulo é o mais atingido em números absolutos, com o Amazonas sendo o mais afetado proporcionalmente ao tamanho da população. Nessa quinta, o Brasil contabilizou 1.188 novas mortes decorrentes da doença nas últimas 24 horas, o que elevou o total de óbitos para 20.047.

Ryan também disse que a OMS "tomou nota" da orientação do governo federal sobre o uso da hidroxicloroquina. Nesta semana, o Ministério da Saúde publicou protocolo que prevê o uso de cloroquina e da hidroxicloroquina desde os primeiros sinais da Covid-19.

"Estudos e evidências clínicas não apoiam o uso da hidroxicloroquina para a Covid-19", afirmou o diretor executivo da OMS.

Outros países

Logo atrás no número de contaminações estão Peru (108.769 infectados e 3.148 mortos) e Chile (61.857 casos e "apenas" 630 óbitos). A Argentina, país com a terceira maior população absoluta da América do Sul, está em sexto no ranking de casos e óbitos pela Covid-19, com 9.931 infecções registradas e 419 mortes pela doença.

De acordo com informações compiladas pela Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos superaram a marca de 95 mil mortos pela Covid-19 no país, consolidando-se como a região mais afetada pela pandemia de coronavírus no mundo. Os EUA registram cerca de 1,58 milhão de contaminações, ainda segundo a universidade norte-americana.

Na Europa, o Reino Unido  anunciou hoje que irá impor uma quarentena compulsória de 14 dias a pessoas que chegarem de países estrangeiros em todas as regiões britânicas. A determinação, informada pela secretária para Assuntos Internos, Priti Patel, passa a valer a partir do dia 8 de junho. O governo britânico também divulgou os números de novos casos e óbitos da covid-19. Nas últimas 24 horas, foram registrados mais 3.287 infectados e 351 mortos no Reino Unido, que agora soma 254.195 casos e 36.393 óbitos causados pela doença.

O governo da Espanha acatou o pedido das cidades de Madri e Barcelona para as regiões passarem à fase 1 de retomada das atividades, segundo plano de flexibilização das medidas restritivas contra a pandemia de covid-19 no país. Os municípios constituem as duas maiores regiões metropolitanas da Espanha. Além da capital espanhola e de Barcelona, também passaram para a primeira fase as comunidades de Castela e Leão. Ao todo, o país registrou 234.824 contaminados e 28.628 mortos pela covid-19, com 446 novos casos e 59 óbitos nas últimas 24 horas.

Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

super serrano

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

angela noticias Nacional Utilidades noticias

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS