Polícia


Assaltantes são condenados a mais de 20 anos por morte de policial civil em Pelotas

Assaltantes são condenados a mais de 20 anos por morte de policial civil em Pelotas
04/08/2020 G1

Três homens foram condenados pela morte da inspetora da Polícia Civil Cistina Gonçalves Lucas, durante um assalto ocorrido em 1º de agosto do ano passado, em Pelotas, no Sul do estado. O julgamento foi no dia 28, e teve o resultado divulgado pelo Ministério Público nesta terça-feira (4).

Conforme pedido pelo MP, os três foram condenados por latrocínio. Um recebeu pena de 25 anos e dois meses, outro de 22 anos, e o terceiro respondeu também por posse irregular de arma de fogo de uso permitido, que resultou numa sentença de 26 anos e seis meses pelos dois crimes. Todas as penas são em regime fechado.

De acordo com a denúncia, do promotor de Justiça Márcio Schlee Gomes, os condenados, "mediante violência e grave ameaça", tentaram roubar o carro onde Cristina estava com o marido, os filhos, então com 1 e 9 anos, e a mãe.

Schlee apontou que um dos condenados teve apoio moral e material dos dois comparsas, e atirou contra Cristina. Ela tinha 39 anos.

A policial chegou a ser hospitalizada, em estado gravíssimo. Algumas horas depois, teve a morte cerebral confirmada pela Polícia Civil.

A vítima estava saindo de férias com a família. A família dela é de Rio Grande. O casal iria pegar um voo na Capital com destino a Goiás.

Deixar um comentário

MAIS NOTÍCIAS

FACEBOOK

NEWSLETTER

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!

angela noticias

PREVISÃO TEMPO

HORÓSCOPO

COTAÇÃO AGRÍCOLA

INSTAGRAM

PODCASTS